PARÓQUIA
SÃO SEBASTIÃO

igreja matriz - barra mansa

NAVEGUE PELO SCROLL DO MOUSE
Missa da Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, na Matriz de São Sebastião: “Concede-me a vida do meu povo - eis o meu desejo!”

A Missa da Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, em 12 de outubro, na Matriz de São Sebastião, foi presidida pelo padre Luis (SVD) com a participação do diácono Antônio Magno. Na meditação ao Evangelho, o padre comentou sobre a devoção a Nossa Senhora Aparecida e a oração permanente.

 

- A primeira leitura de hoje fala de Ester que foi ao rei pedir pela intercessão de seu povo que estava sofrendo opressão. No Evangelho de hoje, Maria e Jesus participam de uma festa de casamento: as Bodas de Caná. Ela constatou que havia acabado o vinho da festa e disse a Jesus: não tem mais vinho. Vejam como uma mãe percebe o que não está bem entre os filhos. Como ela percebe? Maria deu uma resposta em 1717, aos pescadores que conseguiram pescar com fartura e ainda acharam a imagem de Nossa Senhora Aparecida do fundo do rio Paraíba do Sul. A devoção a Nossa Senhora Aparecida se tornou nacional e mundial. Será que a imagem faz milagres? Isto não é idolatria! Uma mãe guarda a foto de seus filhos como lembrança. Isto é idolatria? Claro que não! É uma maneira de recordar os bons momentos de uma mãe com seus filhos. Não fazemos idolatria. Quantos milagres de Nossa Senhora Aparecida foram comprovados! A reza do terço é uma oração antiga e poderosa, o que nem sempre damos valor. Procuremos rezar em grupo de pessoas com simplicidade nas casas. É isso que Nossa Senhora Aparecida quer de nós. Maria ao falar com Jesus, sabia que ele era capaz de resolver a situação e disse: fazei tudo o que ele vos disser. Nós não sabemos pedir. Temos que aprender com Maria que soube pedir de uma maneira humilde e confiante. Eu aprendi com minha a mãe a amar Nossa Senhora, rezando o terço de uma maneira simples. Quantas vezes a mãe do Senhor vem ao nosso encontro. Rezemos sempre. Abramos nossos olhos para os que precisam de nós. Parece que estamos vivendo uma cegueira mundial. Nós podemos amenizar o sofrimento das pessoas, embora o sofrimento sempre existirá. Deus cuida dos pobres, porque a felicidade não está na riqueza e nos bens materiais. O filho de Deus nasceu em uma família pobre e humilde. Deus quis que uma menina, uma jovem fosse a mãe de seu filho. Sejamos humildes, ajudemos as pessoas, porque assim Deus vai lhe ajudar. Não desanimemos. Deus sempre tem uma resposta. Não desista! Eu tive essa graça! Aprendi com Santo Inácio de Loyola que disse sobre o sofrimento: olhe para o seu lado, veja como tem tanta gente sofrendo, até mais que você. Por isso não podemos reclamar. Tenho casa, comida, carro, salário. Tem muita gente que não tem! Procuremos a felicidade coletiva e compartilhemos de verdade. Não podemos ter uma alegria individualista. Sozinho ninguém é feliz. Procure estar ao lado dos outros, principalmente dos injustiçados. Não levemos a mal tudo na vida. O psiquiatra Augusto Cury diz que devemos aprender a brincar com a vida, porque senão, a vida vai brincar com a gente. A nossa vida pessoal é uma oração. Procuremos rezar em qualquer lugar e em qualquer momento, sem que as pessoas percebam que você está rezando. Faça de sua vida uma oração. Que Nossa Senhora Aparecida, interceda pelo povo brasileiro e pelo mundo - ressaltou padre Luis.

 

No fim da Missa, padre Luis conduziu a Oração da Ave Maria e deu a bênção final.

 

Vagner Mattos