PARÓQUIA
SÃO SEBASTIÃO

igreja matriz - barra mansa

NAVEGUE PELO SCROLL DO MOUSE
Fórum Diocesano de prevenção e atenção a dependência química sugere ações práticas emergenciais

O 1º Fórum de Prevenção e Atenção a Dependência Química, realizado em nível diocesano, na igreja de Nossa Senhora das Graças, bairro Jardim Paraíba, Volta Redonda em 21/07, reuniu cerca de 450 delegados e convidados. O bispo diocesano Dom Francisco Biasin abriu o Fórum e falou sobre a importância das pastorais sociais e a busca de alternativas frente aos problemas sociais.

 

A Cartilha do Projeto de Prevenção a Dependência Química, conclusões dos fóruns realizados nas regiões pastorais, foi apresentada, aprovada e entregue aos delegados. Profissionais da Casa do Menor São Miguel Arcanjo, de Nova Iguaçu (RJ), criada há 32 anos, fez apresentação da metodologia de trabalho desenvolvida pela entidade, baseada nos quatro passos da Sobriedade, voltados para o amor presente.

 

- Achei interessante porque eles fizeram a gente refletir com a frase: ‘Amar a partir do que o outro precisa ser amado’. Foram apresentadas propostas como Plano de Ação Emergencial pelo que compete ao poder público, sociedade civil e a família - explicou o agente da Pastoral da Sobriedade, Amadeu Magina.

 

Os delegados discutiram em 15 grupos, 32 propostas, algumas serão priorizadas no Projeto de Prevenção a Dependência Química: possibilitar a instalação da Fazenda Esperança na diocese; criar um Fórum Permanente sobre Segurança Pública e Dependência Química; fortalecer a Pastoral da Sobriedade, como ação concreta, efetiva e ativa na prevenção às drogas.

 

- Considero que o Fórum foi positivo e atingiu seus objetivos, visto que o mesmo representou a conclusão de uma etapa do Projeto de discussão e estudo sobre o tema de forma articulada e integrada pelo conjunto da estrutura eclesial diocesana. Foi o momento de tomada de decisão e compromisso efetivo para a execução do Plano de Ação Diocesano de Prevenção e Atenção à Dependência Química - avaliou a integrante da equipe executiva do Fórum, Maria Conceição Santos.

 

Vagner Mattos